DEPRESSÃO

DEPRESSÃO (Transtorno depressivo)

A tristeza é dos sentimentos humanos o mais doloroso. Todos nós tomamos contato com ela em algum momento de nossas vidas. A tristeza passageira, a “fossa” ou “baixo-astral”, o “estar down” fazem parte da vida, e são superados após algum tempo. O luto, após a perda de um ente querido, manifesta-se por um sentimento de tristeza e vazio e também é superado com o correr do tempo. Devem-se distinguir a tristeza e o luto normais da depressão.

A depressão é uma doença, como outra doença qualquer, que se caracteriza por uma tristeza profunda e duradoura, além de outros sintomas e que dispõe hoje de tratamentos modernos para alívio do sofrimento que acarreta. A depressão é uma doença bastante comum. A cada ano, uma em cada vinte pessoas apresenta depressão. As chances de alguém ter uma depressão ao longo da vida são de cerca de 15%. Ela se manifesta mais frequentemente no adulto, embora possa ocorrer em qualquer faixa de idade, da criança ao idoso. É mais frequente nas mulheres do que nos homens.

É muito importante que as pessoas saibam perceber a depressão para poder procurar ajuda especializada e tratamento. A pessoa sente uma tristeza intensa, que não consegue vencer. Ela pode achar que isso é uma “fraqueza de caráter” e tem vergonha de pedir ajuda, ou então não sabe que se trata de uma doença como outra qualquer, passível de tratamento com grandes chances de sucesso. Nessa situação é muito importante que os familiares ou amigos próximos tomem a decisão de levá-la ao médico, seja o clínico ou médico da família, seja o psiquiatra. Este fará uma avaliação minuciosa do quadro, orientando na realização de eventuais exames laboratoriais, bem como no tratamento.

Os principais sintomas da depressão são: tristeza profunda e duradoura (em geral mais que duas semanas), perda do interesse ou prazer em atividades que antes eram apreciadas, sensação de vazio, falta de energia, apatia, desânimo, falta de vontade para realizar tarefas, perda da esperança, pensamentos negativos, pessimistas, de culpa ou autodesvalorização. Além desses, a pessoa pode ter dificuldade para concentrar-se, não dorme bem, tem perda do apetite, ansiedade e queixas físicas vagas (desconforto gástrico, dor de cabeça, entre outras). Em casos mais graves podem ocorrer ideias de morte e suicídio, havendo até pessoas que tentam o suicídio. A depressão é frequentemente uma doença recorrente, a pessoa tem episódios de depressão que se repetem de tempos em tempos.

A causa da depressão não é conhecida. Sabe-se que vários fatores biológicos e psicológicos podem contribuir para seu aparecimento. Em algumas pessoas a hereditariedade tem um peso importante, outros parentes também apresentam depressão. Com muita frequência a depressão começa após alguma situação de estresse ou conflito e depois persiste, mesmo após a superação da dificuldade. As pesquisas mostram que na depressão há um desequilíbrio químico no cérebro, com alterações de neurotransmissores (substâncias que fazem a comunicação entre as células nervosas) principalmente da noradrenalina e da serotonina. A descoberta destas alterações permitiu o desenvolvimento de medicamentos específicos para o tratamento da depressão: os medicamentos antidepressivos.

O tratamento da depressão se faz atualmente com a combinação do medicamento antidepressivo com a psicoterapia. Esses medicamentos permitem uma recuperação gradual da depressão (em geral em algumas semanas) além de proteger a pessoa de novas crises depressivas. Por isto muitas pessoas precisam tomá-los por longos períodos de tempo, as vezes por toda a vida. Como os medicamentos demoram algum tempo para agir, é importante não desanimar; nesse período o apoio e a compreensão dos familiares são fundamentais.

A abordagem psicoterápica concomitante ao uso de medicamentos permite que o tratamento de depressão seja mais efetivo. A razão para a utilização das duas formas de tratamento está na sua complementaridade A depressão, qualquer que seja sua origem, acarreta na pessoa deprimida uma série de alterações em suas relações com as pessoas que a cercam, em suas atividades e fundamentalmente, na forma de expressão afetiva que possui. A dinâmica de suas emoções encontra-se prejudicada. É nesses aspectos que a psicoterapia pode auxiliá-lo. Leva a pessoa a reflexões sobre seu funcionamento dinâmico de suas emoções, possibilitando assim a reconstituição de seu modo de ser, que se encontra circunstancialmente alterado.

Vamos falar de 3 pessoas que são exemplos de como Deus ajuda quem está passando por depressão:

1. Elias

Elias foi um profeta de Deus, que viveu em Israel no tempo do rei Acabe. Deus usou Elias para fazer milagres e trazer julgamento sobre a nação de Israel por sua adoração ao deus Baal. No final de sua vida, Elias foi arrebatado para o Céu em um carro de fogo. Seu sucessor foi Eliseu.

Elias era um homem de muita fé e coragem. Ele orava e milagres aconteciam! Mas, depois que teve uma grande vitória no monte Carmelo, Elias perdeu suas forças. Ele se sentia sozinho, derrotado, assustado, um falhado, com vontade de morrer.

Durante sua depressão, Elias teve um encontro especial com Deus. Deus restaurou Elias e lhe deu ânimo para continuar. Deus também quer falar com você durante a depressão. Você não está sozinho, Jesus está com você. Tal como Elias, você pode voltar a ter vitória.

2. Jeremias

Jeremias foi um profeta que avisou sobre a destruição iminente de Judá durante os reinados dos últimos quatro reis de Judá. Ele foi rejeitado, desprezado e maltratado por transmitir a mensagem de Deus. Mas, no fim, as profecias de Jeremias se cumpriram.

Jeremias sofreu muito durante seu ministério. Ele viu desgraças terríveis e foi perseguido por falar a verdade de Deus. Jeremias se sentia muito triste e desejava não ter nascido.

Mas Jeremias nunca desistiu. Ele recebeu mensagens muito duras mas nunca se esqueceu que Deus também prometeu a salvação. Mesmo quando os problemas não parecem acabar, você tem a promessa da salvação. A esperança em Deus lhe dá força para continuar.

3. Noemi

Noemi foi esposa de Elimeleque, mãe de Malom e Quiliom e sogra de Rute e Orfa. A história de Noemi está registrada no livro de Rute no Antigo Testamento. A família de Noemi foi para Moabe buscando uma vida melhor, mas acabou encontrando a tragédia. Não é possível saber quanto tempo se passou desde que aquela família chegou a Moabe até o dia em que ela ficou viúva.

Noemi ficou com depressão porque perdeu seu marido e seus filhos. Ela perdeu a alegria de viver e tentou se isolar da pouca família que restava. Ela se sentiu abandonada por Deus.

Deus não tinha abandonado Noemi. Através de sua nora, Rute, Deus restaurou a alegria de Noemi. A amizade leal de Rute mudou a vida de Noemi. Na depressão você não pode se isolar. Deus coloca amigos no seu caminho para lhe ajudar. Um amigo pode ser um agente de Deus para sua restauração.

Elias, Jeremias e Noemi venceram a depressão. Com a ajuda de Jesus, você também pode!

Filipenses 4:6-7

6 – Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.

7 – E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.

I Pedro 5:7-8

7 – Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.

8 – Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;

Tiago 5:13

13 – Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.

Provérbios 12:25

25 – A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra.

Isaías 41:10

10 – Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.

Para terminar, sempre que se sentir sozinho faça a ORAÇÃO do Salmo 91:

Salmos 91:1-16

1 – AQUELE que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.

2 – Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

3 – Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.

4 – Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.

5 – Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,

6 – Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.

7 – Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.

8 – Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.

9 – Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.

10 – Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.

11 – Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.

12 – Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.

13 – Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.

14 – Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.

15 – Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.

16 – Fartá-lo-ei com lonjura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.

Pastor Prof. Paulo Mori é Mestre em Psicanalise, Bacharel em Teologia, Graduado em Filosofia, Graduado em História, Graduado em Pedagogia, Pós graduado em Docência do Ensino Superior, Pós graduado em Gestão e Administração Escolar, MBA Executivo em Segurança no Trabalho e Meio Ambiente, Técnico Eletrônico CREA nº 5061678300, Jornalista MTB nº 67. 850 SP, Capacitador do DIPE – DENARC na formação de multiplicadores na Prevenção ao Uso de Drogas Lícitas e Ilícitas, Especialização na Formação de Multiplicadores na Prevenção ao Uso de Drogas Lícitas e Ilícitas da UNIFESP.                mori.paulo@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.