Ney Santos é acusado de enriquecimento ilícito

Amanda Polato, do R7, com Agência Record – Cerca de 80 policiais cumpriram hoje 13 mandados de busca e apreensão relacionados a Claudinei Alves dos Santos, conhecido como Ney Santos, candidato do PSC a deputado federal por São Paulo. Ele é suspeito de prática de estelionato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o inquérito tramita sob sigilo. O candidato foi até a Delegacia Seccional de Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Entre os bens apreendidos está uma Ferrari.

Polícia cumpre mandados contra candidato suspeito de lavagem de dinheiro

 

 

Veja a matéria completa

 

Polícia diz que candidato suspeito de ligação com facção gastou R$ 5 milhões

ferrari

Wanderley Preite Sobrinho, do R7 – O candidato a deputado federal em São Paulo Claudinei Alves dos Santos, o Ney Santos (PSC), suspeito de lavar dinheiro para uma organização criminosa, já gastou em sua campanha cerca de R$ 5 milhões, afirmou nesta quarta-feira (15) o delegado da Polícia Civil Raul Godoy. Ney responderá pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e, eventualmente, “repasse de dinheiro oriundo do tráfico de entorpecente para uma organização criminosa atuante no Estado”.

 

 

O valor declarado pela polícia que o candidato gastou ultrapassa o teto de despesas informado por à Justiça Eleitoral, de R$ 4 milhões. Na prestação de contas parciais, Ney disse ter gasto valores bem abaixo, pouco mais de R$ 32 mil. De acordo com a mesma declaração, ele teria arrecadado R$ 200 mil no primeiro mês de campanha.

Veja a matéria completa

 

Defesa de candidato suspeito de lavar dinheiro nega vínculo com facção criminosa

defesa ney santos

Wanderley Preite Sobrinho, do R7 – O advogado Francisco Assis Henrique Neto Rocha, que defende o candidato a deputado federal Ney Santos (PSC), negou nesta quarta-feira (15) que seu cliente tenha usado postos de gasolina para lavar dinheiro para uma facção criminosa e com o objetivo de financiar sua própria campanha, como suspeita a Polícia Civil de Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Os policiais cumpriram hoje 13 mandatos de busca e apreensão na casa de Ney e de outros suspeitos.

Veja matéria completa

 

Candidato Ney Santos suspeito de lavar dinheiro para criminosos diz ser vítima de perseguição

Wanderley Preite Sobrinho, do R7 – O candidato a deputado federal Ney Santos (PSC-SP) atribuiu nesta quarta-feira (15) a adversários políticos a origem das acusações de que usaria empresas para lavar dinheiro a serviço de uma facção criminosa e com o objetivo de financiar sua própria campanha.

– Isso não passa de perseguição política, porque estou na liderança [das pesquisas de intenção de voto].

Ney disse crer “na justiça divina” e “na justiça do povo” para se livrar das acusações, chamadas por ele de “conversa fiada”.

– Falar, até papagaio fala. Não tenho nenhuma ligação [com a facção criminosa]. É denúncia dos políticos da região.

Veja matéria completa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.