25% dos americanos cristãos é pentecostal

De cada quatro cristãos, um se identifica como pentecostal nos EUA. É o que mostra uma nova pesquisa do Instituto de Pesquisa Barna (instituto cristão norte-americano). Aqueles com idade entre 26 e 44 anos são os que mais se identificam como batizados no Espírito Santo (29%) em comparação aos outros grupos de idade.

Enquanto isso, os americanos cristãos de 45 a 63 anos são os menos propensos a assumir a identidade pentecostal (20%).

A pesquisa foi realizada no mês de fevereiro com um grupo de 1.005 adultos em Ventura, na Califórnia. O estudo define carismáticos e pentecostais como aqueles que crêem na contemporaneidade de todos os dons espirituais e nas línguas estranhas como evidência inicial externa do batismo no Espírito Santo, com base em passagens bíblicas como “foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar em outras línguas” (At 2.4).

Segundo o Grupo Barna, o número de pentecostais e carismáticos juntos nos EUA é o triplo do número de evangélicos naquele país e o equivalente ao número de adultos que frequentam as igrejas Batista, Metodista, Presbiteriana, Luterana, Episcopal e igrejas não-denominacionais.

Um pouco mais de um quarto (26%) dos protestantes e 20% dos católicos identificam-se como parte do segmento carismático ou pentecostal.

A nova pesquisa descobriu que 56% dos cristãos mais jovens, com idade entre 18 a 25 anos, acreditam que os dons, incluindo o falar em línguas e a cura, são ativos e válidos. Quanto mais idade, porém, menos são os crentes que têm essa crença.

Apesar dos cristãos adultos jovens abraçarem os dons espirituais, muitos deles ainda se sentem em dificuldades de serem “sempre guiados pelo Espírito Santo” em relação aos cristãos de outras idades.

O grupo mais jovem é também o menos propenso a dizer que nunca tinha falado em línguas (7%).

Porém, os crentes mais jovens oferecem uma visão mais existencialista do Espírito Santo, com 68% dos cristãos mais jovens em idade no país  identificando o Espírito Santo mais com “um símbolo do poder de Deus ou a presença”, e não como uma entidade viva. Enquanto isso, 59% dos cristãos com idade entre 26 a 44 anos, e 55% dos cristãos entre 45 e 63 anos, concordam com a afirmação.

David Kinnaman, presidente do Grupo Barna, observa que a próxima geração de cristãos carismáticos e pentecostais pode gastar menos tempo defendendo suas opiniões para os outros, mas eles também parecem ser muito menos convictos do que acreditam ou como colocar a sua fé em ação. “Isso levanta a questão sobre o que vai definir a próxima geração de jovens carismáticos e pentecostais nos Estados Unidos”, disse ele. “Enfrentando críticas menos de dentro das fileiras dos cristãos, devem se concentrar em ser teologicamente fundamentados e encontrar uma maneira de viver fielmente no âmbito mais vasto da cultura, das artes, mídia, tecnologia, ciência e negócios”, conclui. 

“Carismáticos jovens”, acrescentou, “são menos propensos a adotar as suas crenças e práticas baseadas na reflexão teológica profunda. A vitalidade futura dessa parcela da comunidade cristã nos EUA vai depender, em parte, da ligação de jovens crentes carismáticos e pentecostais à melhor formação em Teologia e doutrina”, frisou.

Fonte: CPAD News / Profetico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.