Centro de ensino cristão é atacado

Milhares de extremistas muçulmanos atacaram um centro educacional em Bogor, província de Java Ocidental, Indonésia. O ataque resultou em três carros destruídos e diversos edifícios danificados ou incendiados. A ira dos fundamentalistas foi encorajada pelo Conselho de Ulemas (doutores da religião e leis islâmicas), por rumores sem fundamento de que a comunidade cristã BKP Penabur estava planejando construir “um templo” na região.

Os ataques contra a comunidade cristã em Bogor continuam, aliados à impotência das autoridades indonésias que não conseguem impedir a violência de cunho religioso. Na manhã de ontem, milhares de extremistas muçulmanos atacaram e incendiaram o centro da Fundação Penabur BKP, apesar da guarda policial no local.

Os fundamentalistas destruíram e queimaram três carros e parte dos 10 edifícios que formam o complexo cristão. A ira dos muçulmanos foi despertada pelos rumores de que os líderes da fundação queriam construir uma capela. Os comentários eram infundados, mas foram o suficiente para incitar a multidão. Fonte locais afirmaram que os agressores eram “pessoas dos sub-distritos vizinhos de Cisaura e Ciawi”.

A polícia, que não conseguiu impedir o violência, prometeu justiça. Seis pessoas foram presas e levadas para interrogatório. “Se alguma dessas pessoas for responsável pelos ataques, não hesitaremos em prendê-los”, afirma Tomex Kurniawan, chefe de polícia da cidade de Bogor.

Fonte: Missão Portas Abertas / Profetico