México, Evangélico tem a casa queimada por não contribuir para festival

“Algumas horas depois de os tradicionalistas me pedirem dinheiro para seu festival, os vi bebendo e fazendo plano para destruir minha casa”, disse Manuel Hernandez Cruz. Ele se converteu há quatro anos.

Manuel vive com a família em uma comunidade chamada San Antonio Sibacaj, no Estado de Chiapas.

O problema começou quando oficiais da igreja católica tradicionalista em Sibacaj pediram dinheiro para usar em um festival religioso. Manuel disse-lhes que não contribuiria com o festival.

Decidindo usar o caso de Manuel como exemplo, os tradicionalistas da comunidade incendiaram na manhã de 1º de fevereiro a casa que Manuel construía.

Manuel comentou que não tinha problemas na comunidade. “Faço minha parte de trabalho comunitário e sou membro do comitê da escola. O fato de ser evangélico nunca foi problema para os líderes da comunidade.”

Essa a mesma comunidade onde, em 24 de dezembro, Lorenzo Hernandez Gomez foi preso por não contribuir com 350 pesos para o festival católico.

As autoridades em Teopisca sabem dos problemas entre evangélicos e católicos. O prefeito de Teopisca, Luis Valdez, falou à comunidade e pediu aos católicos para não coletarem mais dinheiro em toda a vila. Eles, entretanto, disseram que se os evangélicos não contribuíssem, seriam privados dos direitos e serviços da comunidade.

Manuel já havia trabalhado um mês na construção da casa, e já gastara mais de 50 mil pesos (3.800 dólares). Ele já havia colocado na casa um pouco de sua mobília e posses.

“Isso não é justo”, disse Manuel, entristecido, “mas sei que é uma provação, e tenho de pedir a Deus sua ajuda para resolver esse problema e me dar força”.

Noe Alejandro Suarez, pastor da igreja Fé, Alabanza y Poder, disse que 17 famílias cristãs de sua igreja, e outras 9 famílias das igrejas Elohim e Llamada Final decidiram sair da comunidade de San Antonio Sibacaj porque temem que os tradicionalistas queimem as suas casas durante a noite.

Os cristãos pedem que oremos por sua proteção e pela resolução desse problema.

 

Tradução: Missão Portas Abertas