Padre pedófilo escandaliza emigrantes na França, Pedofilia, Gaston Borges

A comunidade portuguesa de Sens, a 125 km de Paris, está perplexa. Segundo o Correio da Manhã, ninguém poderia imaginar que o sacerdote Gaston Borges, filho de emigrantes portugueses, pudesse ser detido, muito menos por pedofilia.

Gaston Borges, nascido em Paris em 1940, dirigia a pastoral dos portugueses da região, além das funções que desempenhava na igreja francesa, na diocese de Sens-Auxerre. Era também assessor para menores no tribunal de Auxerre.

O sacerdote foi denunciado à polícia por um rapaz de 16 anos com quem teria passado a noite de Natal e detido no dia 27 de dezembro. Nesse dia, foi encontrado com o afilhado de doze anos, cujos pais, depois de alertados pelas autoridades, o questionaram sobre possíveis atos de pedofilia do padrinho. O casal também apresentou queixa contra o padre.

O bispo de Sens, Yves Patenôtre, que afirmou ter por Gaston Borges um “enorme apreço”, confessou estar “dolorosamente surpreendido”.

Fonte: ArcaUniversal