A origem dos nomes no Novo Testamento – Hebraico, Aramaico, Grego e Latin

Vemos muitos personagens no Novo Testamento com dois nomes. Para entedermos o motivo, primeiro vamos falar um pouco de história.

Na época em que fora escrito o Novo Testamento – Evangelhos, Atos dos Apóstolos, Espistolas (que significa cartas) Paulinas, Epistolas Universais e Apocalipse – havia um império que reinava, o Império Romano.

O Império Romano

O Império Romano é a fase da história da Roma Antiga caracterizada por uma forma autocrática de governo. O Império Romano sucedeu a República Romana que durou quase 500 anos (509 a.C.27 a.C.) e tinha sido enfraquecida pelo conflito entre Caio Mário e Sulla e pela guerra civil de Júlio César contra Pompeu.[4]

Muitas datas são comumente propostas para marcar a transição da República ao Império, incluindo a data da indicação de Júlio César como ditador perpétuo (44 a.C.), a vitória do herdeiro de Otávio na Batalha de Áccio2 de setembro de 31 a.C.), ou a data em que o senado romano outorgou a Otávio o título honorífico Augusto (16 de janeiro de 27 a.C.).[5] (

Também a data do fim do Império Romano é atribuída por alguns ao ano 395, com a morte de Teodósio I, após a qual o império foi dividido em pars occidentalis e pars orientalis. A parte ocidental, o Império Romano do Ocidente terminou, por convenção, em 476, ano em que Odoacro depôs o último imperador Rômulo Augusto, ou mais precisamente até a morte do seu predecessor, Júlio Nepos, que se considerava ainda imperador (a assim era considerado por seu par oriental). Já o Império Romano do Oriente perdurou até a queda de Constantinopla pelos turcos otomanos em 1453.

Assim, Império Romano tornou-se a designação utilizada por convenção para referir ao estado romano nos séculos que se seguiram à reorganização política efectuada pelo primeiro imperador, César Augusto. Embora Roma possuísse colónias e províncias antes desta data, o estado pré-Augusto é conhecido como República Romana.

O Império Romano exercia grande influência cultural em suas colônias e províncias através da educação, arquitetura, costumes, etc.

Os Registros do Povo

Lucas 2:1 – E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse.

César Agusto, imperador do Roma lança um decreto a fim de que todos os povos de todas as colônias e províncias do Império se alistassem para contagem do povo. Todas as crianças nascidas tinham que ser registradas e na época o povo judeu viviam sob o Império Romano, portanto, seus bebês eram registrados com dois nomes sendo um nome de origem romana – o idioma de roma era o Latin – e outro de origem hebraica.

Veja abaixo alguns personagens que tinham dois nomes sendo um nome de origem romana e outro de origem hebraica.

Apóstolo Paulo – Saulo

Atos 13:9 – Todavia Saulo, que também se chama Paulo, cheio do Espírito Santo, e fixando os olhos nele,

Saulo o mesmo que Saul = Origem Hebraica = Significa “Desejado”

Paulo = nome Romano de origem latin = Significa “Pequeno”

João Marcos

Atos 12:25 – E Barnabé e Saulo, havendo terminado aquele serviço, voltaram de Jerusalém, levando também consigo a João, que tinha por sobrenome Marcos

João = Origem Hebraica = Significa “Jeová é um doador gracioso”

Marcos = nome Romano de origem latin = Significa “defesa”

Fonte: Fabio Bmed / Profetico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.