Meditação – Êxodo 7:9

“Arão queimará sobre ele o incenso aromático; cada manhã, quando preparar as lâmpadas, o queimará. Quando ao crepúsculo da tarde acender as lâmpadas, o queimará… (Êxodo 7:9)”

Trazido para os nossos dias, o texto acima nos fala da nossa vida de oração. O incenso é a oração e o altar somos nós. Existem algumas recomendações nesses versículos para nós. A primeira é a oração constante, contínua. Nós podemos orar em todo tempo, mesmo que não estejamos num ambiente propício, ou seja, no quarto ou na igreja.

Não acredito que tenha que ser em todo o tempo de voz alta, embora muitas vezes deve ser assim, mas a oração silenciosa durante uma conversa com o colega de trabalho, no ônibus, no metrô, na fila do banco etc. Isso exclui que sua oração deva ser feita a qualquer outro nome que não seja ao Senhor. O lugar onde orar é ao pé da Cruz, lugar do propiciatório, iluminado pela Palavra de Deus.

A outra recomendação é “não oferecer incenso estranho”. Deus nos ensinou o lugar da oração, a constância e a condição dela, agora nos diz o cuidado que devemos tomar de não oferecermos coisas estranhas no nosso altar. O nosso altar é sagrado para Deus, só a Ele em nome de Jesus devemos orar, só para Ele devem ser nossas orações e louvor. E, outro aspecto importante é a recomendação quanto aos sacrifícios feitos no altar. O maior sacrifício já foi feito, que foi a crucificação e morte de Jesus. Não precisamos mais de nenhum outro sacrifício pelos nossos pecados, pois Jesus nos “resgatou das trevas para sua maravilhosa luz”. Hoje, o único sacrifício que encontro na Bíblia para fazermos é o “sacrifícios de louvor”. Louvemos a Deus quando as coisas estão boas e quando não estão, louvemos sempre ao Senhor. Note que o Senhor fala para colocarmos o altar (a nossa vida) “defronte do véu”, nesta passagem, e no Novo Testamento, quando Jesus morreu, o véu do tempo se rasgou.

É interessante que nada mais nos impede a comunhão com Deus, pois Jesus abriu-nos o caminho. Pense nisso!!!!

DEUS abençoe sua vida e seu ministério

Fernando Evangelista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.